Poemas da Si

Eu além do espelho

O espelho reflete minha imagem mas não é capaz de dizer quem eu sou, Sou mais que uma pele marcada, um cabelo dourado, um sorriso roubado, Sou amor mas também sinto dor, Tenho machucados profundos, alguns de trajetórias escolhidas outros são marcas da vida, A marca da linha separa o antes do depois, um círculo… Read More Eu além do espelho

Poemas da Si

Falando de amor

A palavra é amor, amor sincero e inocente, um sentimento forte que nos transforma calmamente. Ele é puro e surgi de um olhar, sem querer nada em troca ele vem para doar. Seu significado esta pautado na afeição, filosofia ou não, esta nos laços de sangue e também de coração, Sentimento grande com um poder… Read More Falando de amor

Poemas da Si

Sem rumo

Tem dia que eu acordo assim, sem rumo. Vejo vida lá fora, os pássaros que cantam, as folhas das árvores se mexendo, o vento movimentando as nuvens, o sol meio tímido querendo aparecer, e eu? Sem rumo. É como se o silêncio da casa silenciasse também minha mente, bloqueada, ela não consegue estímulos para enxergar… Read More Sem rumo

Poemas da Si

Chuva

Pingos na janela traz sinal de tempo bom, umidade pra terra e pés juntos num édredon. É a chuva que cai sorrindo molhando belos jardins, são as flores que vão caindo trazendo perfume de jasmin. Dentro de casa cheiro de café que hipnotiza, pão fresquinho na mesa e logo a boca verbaliza. É o bom… Read More Chuva

Poemas da Si

Ausência

Quando tudo parece ser perfeito olho para o lado sem jeito, o colorido com o vazio me faz recordar quem partiu. A ausência me entristece e traz lembranças do passado, reflito sobre a contradição e lá vem a interrogação. Se essa ausência tenta me confundir, ela não vai conseguir, a ausência me remete a alguém… Read More Ausência

Poemas da Si

Quem disse…

Quem disse que o seu soprar poderia mudar, o destino de uma flor em reflexões de amor…   Quem disse que o tempo passa que sorrisos por vezes são sem graça que a timidez descompassa que um corpo e sexo devassa   Quem disse que desejos são vulgares que os beijos são preliminares que traição… Read More Quem disse…

Poemas da Si

Cartas

Ela escreveu muitas cartas, cartas de amor e de saudade, numa época simplista que traz uma história realista. Lembranças de uma menina, jovem mulher inocente, sustentada pela esperança com aquele pulsar de criança. Uma caneta na mão e sentimentos do coração, as palavras viravam carícias de intenções realistas. A distância foi o recomeço, uma esperança… Read More Cartas

Poemas da Si

Voz que acalanta

Me deparo com a saudade quando percebo a realidade da distância de um alguém que representa o bem. Esse alguém tem relevância sobretudo uma importância que me conduz a uma ação pra confortar um coração. A saudade tem um poder de desajustar meus sentimentos, mistura carinho, sorriso, alento com diversos comportamentos. Busco então os argumentos… Read More Voz que acalanta