Cozinha francesa

RACLETTE – Um prático típico de inverno

Comer, comer! Comer, comer! É o melhor para poder crescer. Infelizmente quando passamos de uma certa idade e sem muita motivação para academias, comer continua significando crescer, mas de outra forma, para os lados como é o meu caso (risos).

Eu já falei que amo doces, mas tem alguns pratos salgados que são tão espetaculares que eu troco fácil, é o caso do Raclette.

Raclette é o nome dado a um queijo de origem Suiça,  seu nome vem do verbo francês “racler”  que significa raspar, e esse saboroso queijo, deu origem a um prato que virou tradição aqui no inverno, o famoso Raclette. Servido com acompanhamento de batatas, frios e pães, ou com todos juntos, a pedida é ideal para os dias de inverno, mas, com muito calor humano, quero dizer, rodeados de família e amigos.

 

Em sua característica original, o Raclette é amarelado, redondo e enorme. Antigamente ele era colocado na lareira para derreter, hoje o processo já evolui e é possível encontrar restaurantes especializados neste prato, onde a metade do queijo é inserida num aparelho ligado a uma resistência elétrica, e conforme seu aquecimento o Raclette vai derretendo, pronto para ser inserido por cima dos acompanhamentos a sua escolha.

captura-de-tela-2016-12-01-as-12-55-27captura-de-tela-2016-12-01-as-12-55-35

Esse prato evolui tanto, que é comum você fazer o Raclette em casa mesmo, pois já existem aparelhos adaptados para nossa sorte!

captura-de-tela-2016-12-01-as-12-55-42

Mas esse prato requer alguns cuidados, por ser uma refeição pesada, a sugestão é que seja servido no almoço e sem água, pois segundo especialistas, a água faz o queijo endurecer no estômago e provocar indigestão. Sendo assim, o jeito é tomar com um bom vinho e começar o almoço bem cedo.

La Taverne de Montmartre – 25 Rue Gabrielle  – fone: 1 46 06 88 48

Le Chalet Savoyard – 58 Rue de Charonne, XI – fone: 01 48 05 13 13

Les fondus de la raclette – 109, Boulevard Raspail – fone: 01 43 27 00 13

Quer saber mais sobre esse queijo maravilho? Deixe seu comentário.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *